quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

FRUTO

Tenho o propósito de concluir a marca de 150 posts publicados até o dia em que completarei sessenta anos. No próximo dia 08 faz nove meses que eu publiquei o meu primeiro texto: LINGUAR.
Memorei minha vida, minhas características, minhas paixões, meus devaneios e inquietações. Dei e recebi recados aos mais íntimos e próximos. Senti-me querido e prestigiado. Fui acessado em diferentes partes do mundo, ainda que possa ter sido por um click equivocado ou indevido.
Tem sido um prazer.
Recentemente em uma reunião familiar conversavam Vladimir, Cláudio, Tadeu e Rafael. Cláudio fez um comentário sobre o programa Agora é Tarde comandado por Daniel Gentili na Band dizendo que o cara copiou de forma acintosa o Jô.
- Mas o Jô copiou o David Letterman, retrucou Rafael.
- Prefiro o Jô, disse Tadeu.
- O programa dele tá um saco, criticou Rafael.
- Nenhum deles presta, disparou o Cláudio.
- Sabem qualé? O problema é que não tem mais ninguém interessante, disse Vladimir.    
  Ninguém que vai a esses programas traz algo de novo.

O assunto acabou.
Em outra ocasião familiar, também recente, João Vitor apareceu com seu Ipad2 jailbreack ganho de Priscilla (minha sobrinha) pelo aniversário. Sentei-me ao lado dele. João, fascinado, abria telas e mais telas num turbilhão de possibilidades. Você quer ver? Perguntou-me dezenas de vezes. Minha filha insistiu que eu comprasse um: Prá você escrever seus posts, pai...
Lembrei-me enquanto sobrevivia à avalanche tecnológica que, quando criança, eu fazia com carretel de linha de madeira um carrinho que se movia a partir de um dispositivo montado com vela, um pedacinho de madeira e gominha (dessas de embrulhar dinheiro). Fascinava-me com o deslocar do carrinho, ainda que numa velocidade irritante e demandando que, por inúmeras vezes, tivesse que acionar o dispositivo (corda) para que o invento se movesse novamente.
Eu resolvi que não, não vou comprar o IpadN definitive solution.
No fundo estou morrendo de medo do que vem por aí depois dos sessenta, especialmente com alguém que nos chega em agosto. Vou mostrar-lhe patos, peixes, tartaruga, jabuti, Zuca, Laka e passarinhos. Vou contar-lhe histórias absurdas que só eu acredito. Vou construir carrinhos de rolimã ou casinha de bonecas, com instalação hidráulica e coisa e tal.
Vou fazê-lo(a) sorrir.
Se alguém souber de algo que eu possa tornar-me interessante, por favor, me diga. Será extremamente importante que, desde cedo e sempre, meu (minha) neto(a) procure em mim algo que lhe interesse.

Até breve.

10 comentários:

  1. Ah mas fique tranquilo, vai ter muita coisa em vc ou q vc irá ensinar p seu(ua) neto(a)... Mesmo que tenha sempre a frase final: "É verdade vovó o que o vovô falou..."

    ResponderExcluir
  2. Não se preocupe, querido amigo. Seu (ua) neto (a) irá sorrir e se interessar por você só ao ver essa cara mansa, amiga e completamente extasiada por ele(a). Você é muito interessante. Para todos que te rodeiam. Bjs . Clara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei cara mansa. Grande Clara. Brigado

      Excluir
  3. Eita medo bom este! Na presença que você se coloca na vida, não faltará inspiração para inventar belas modas com o bruguelinho(nha). Parabéns pelo porvir, que já está! Um abraço, Daviane

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então você anda lendo o meu post, hein? Qualquer hora dessas te faço personagem. Bjo.

      Excluir
  4. Sou suspeita pra falar.. aprendo todos os dias com voce, seja atraves das suas palavras no blog, seja atraves de uma travessura nos nossos encontros. Descobrir o "interesse" é algo que todos queremos em tudo em nossa vida, e acredito que o "novo" estar em, de repente reinventar, em ousar , em compartilhar experiencias.. Por isso a vinda dele(a) vai reiventar a sua vida e as nossas! bjao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camilinha, num é atoa que Pretinha te chama de irmã.

      Excluir
  5. Desperte o interesse do netinho(a) com carinho, atenção e o tanto de doces e chocolates permitidos pela mãe e avós... Com o convívio virá o melhor.

    Você está chegando a 150 posts sem a ajuda do iPad. Por favor continue escrevendo no blog, com iPad ou não, pois adoro os seus textos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou escrevê-los à mão e mandá-los via ECT para você. No seu Ipad eles ficarão no estado da arte.

      Excluir
  6. "A espera é difícil. Mas eu espero sonhando..." (parece longa,né ?)
    Meu amigo, neto é a melhor coisa que pode nos acontecer nesta época da vida. É bom por demais. Ele(a), irá adorar ver tudo o que vc diz que vai mostra-lo(a) e deixa rolar que vc não conseguirá esgotar tudo o que tem para viver com ele(a). Que chegue Agosto.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir